#Garimpei na estante - Extraordinário

15:00:00

    Bom, esse deveria ser o texto de estreia dessa coluna... Pensei em escrever sobre diversas coisas, vários temas - na verdade um zilhão e meio de coisas -, e de tanto pensar não escrevi sobre nada. Nada que prestasse a propósito! (rs)


    É, eu sei... parece estranho, mas para todo aquele que consegue ser bom com as palavras, sabe que não adianta forçar, porque a inspiração vem como o vento: se você não o perceber na hora em que ele passa, então já era, perde-se o momento e lá se vai aquele pensamento em que você certamente desenvolveria algo bom. Todo escritor que se prese, deve andar por aí com uma caneta no bolso e um bloquinho de anotações!

"Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil."

    Sempre que saio da casa do meu queridíssimo amigo Iury, é sempre com um monte de ideias, e sempre ideias melhoradas.  E na última visita, meio que garimpei alguns livros da estante dele. A verdade é que em toda visita eu pergunto o que ele tem de novo na estante. E quando  eu não pergunto ele já fala logo o que tem! No meio deles estava aquele de capa azul, com um garoto de um olho só na capa. Eu já tinha visto aquele titulo em algumas livrarias, mas ainda não tinha tido a oportunidade de lê-lo.  Falei para ele que o levaria, e, como sempre, sai de lá com a mochila cheia dos livros dele. Demorei um pouco para lê-lo, acabei dando atenção a outros títulos que eu ainda estava por terminar, mas se soubesse da grandeza daquela alma descrito ali, eu juro que o teria lido de imediato. 

    Quando finalmente o peguei, nas primeiras paginas já fui impactada: "TODO NASCIDO DE DEUS VENCE O MUNDO!" Já comecei a pensar em tantas histórias que já foram interrompidas sem serem desejadas, ou nas que foram extremamente desejadas, mas não tiveram o privilégio de continuar. No mesmo instante eu sabia que tinha algo “extraordinário” nas mãos. Eu o devorei de imediato. Em poucas horas já tinha lido umas 260 paginas, e claro, chorado rios de lágrimas. O Auggie é incrível!

"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, por que todos nós vencemos no mundo."

    "Ser normal". Eu pensei nisso durante todo o percurso da história dele. Além do que aparento ser, eu sou assim. Mais importante que ser reconhecido por rótulos, é ser reconhecido por quem é.  Quem ele era sobressaía, apesar da sua aparência. Mais uma vez o que sé por dentro é tão verdadeiro que não se contém com o que você parece.  E em especial existem preceitos, que deveriam ser mandamentos de vida. Vale muito a pena ler esse livro. Não é um livro de autoajuda, mas ele faz com que você enxergue o outro numa total congruência ("Ser o que se sente, sem mentir para si e para os outros" - C.Rogers).  O Auggie não se deu conta de uma coisa: Ele conseguiu ser reconhecido por quem ele era, não por ser uma pessoa normal, mas pelo fato de ser EXTRAORDINÁRIO.
    
    Talvez esse texto não tenha sido um excelente texto de estreia. Talvez eu nem saiba como deve ser um texto de estreia. Mas talvez eu só precisasse ser um pouco mais gentil do que eu sou geralmente. Talvez quando eu olhar para alguém na rua, devesse lhe sorrir ou invés de abaixar os olhos. Talvez, só talvez eu devesse me preocupar com sua história de vida, pelo modo como você VENCEU O MUNDO, e não apenas sobre o quanto de proveito eu poderia tirar de você.

    Você merece ser ovacionado! Uma multidão gritando seu nome! Sinta-se feliz por isso.

    Cara, você venceu o mundo!

~ Laynne Olihver

You Might Also Like

0 comentários

Olá você! Não esqueça de postar o link do seu blog aqui nos cometários para que nós também possamos dar uma visitada no seu. Okay?!

Atenciosamente,
Solstício & Equinócio