Resenha: Os Instrumentos Mortais - Cidade dos Ossos

18:05:00

Cidade dos OssosOs Instrumentos Mortais - Livro 1
Edição 1
Cassandra Clare
Editora Galera Record
462 páginas
Ano: 2010







Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nuca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.



Resenha: Cidade dos Ossos é o primeiro volume da saga Os Instrumentos Mortais, que ganhou uma versão cinematográfica recentemente e será lançado em agosto de 2013. 

Os Instrumentos Mortais é uma saga que eu acompanho desde o lançamento do volume 1 nos EUA em 2007, pela editora Walter Books, então vocês nem imaginam como eu fiquei feliz quando a Editora Galera Record trouxe a saga para Brasil em 2010. Mas enfim, vamos começar desde o início mesmo. 

Na minha opinião, primeiramente, um livro tem que nos atrair visualmente - tá certo, eu sei que julgar livro pela capa é errado, mas isso realmente acontece -, uma boa capa significa que muitas pessoas irão pegá-lo pera lerem a sinopse, e quanto mais pessoas fizerem isso, mais chances o livro tem de fazer sucesso. E Cidade dos Ossos não foge desta premissa. Eu adquiri o livro assim que chegou nas livrarias, então minha edição não é como essas que estão sendo publicadas recentemente, toda brilhosa, igual o terceiro livro da série. Adorei as letras em alto relevo e a parte verde, representada pela cidade e o cemitério, é em papel fosco, como a parte áspera de uma lixa. O céu é opaco e somente as Iratzes no corpo do modelo da capa saltam em brilho. Ao todo o designer gráfico ficou muito bom, acho que representa bem o mundo dos shadowhunters. 

Eu pensei que não iria gostar muito do livro, em 2007, pelo fato de ser narrado em terceira pessoa, uma coisa que eu não sou muito fã, mas estava redondamente enganado enquanto a isso. 
O livro gira em torno da personagem Clarissa Fray, vulgo Clary, uma típica adolescente americana, possuidora de uma vida miseravelmente normal. Ela mora com a mãe em um apartamento parcialmente aconchegante no Brooklyn, e é a melhor amiga de Simon Lewis, um garoto que esconde uma fervorosa paixão pela garota. Clary também possui Luke, o melhor amigo de sua mãe, que se tornou a única representação masculina em sua vida, desde sempre. 

Uma coisa que me deixou encantado pela estória e o mundo que Clare - vulgo Cassandra Clare - escreveu foi justamente seus personagens. Eles não são mais crianças, porém ainda não são adultos plenos, então tem todo aquele drama típico das labutas juvenis. Então é ai que o livro se torna interessante. 

Clary e Simon estavam em uma boate, ou como algumas pessoas costumam dizer: danceteria; quando Clary presencia um assassinato, que aparentemente só ela conseguia ver. Os indivíduos eram três adolescentes, margeando sua mesma faixa etária, armados dos pés a cabeça com armas brilhantes e tatuagens sinistras serpenteando seus corpos. Mas então, como ela poderia avisar a polícia sobre um assassinato que somente ela viu? 

Depois de muito tempo, Clary acaba descobrindo que esses jovens na verdade, são Caçadores de Sombras, pessoas que, reza a lenda, possuem seu sangue mesclado com o de anjos, fazendo com que somente eles possam enxergar a realidade do mundo; somente eles podem ver o que se esconde sobre as trevas desse mundo caótico. Então quando suas respostas estão para serem finalmente respondidas, sua mãe é misteriosamente sequestrada, então a ação começa. 

Eu disse anteriormente que não curtia narrativas em terceira pessoa, e realmente não curto muito, mas Clare fez com que a estória não se tornasse monótona em momento algum. A narrativa é rápida e cheia de ação, com uma linguagem fácil de se entender e muito fluida. Afinal, são adolescentes. 
Posso dizer com a mais convicta certeza, que você vai se identificar com alguma personagem do livro, e, vai gostar dele, independente de quem for. Algo que eu achei interessante no modo como Clare nos passa a estória, é que podemos odiar um personagem em um parágrafo e no outro estarmos adorando ele. Isso me aconteceu bastante, principalmente com o personagem Jace, o co-protagonista da estória, o Caçador de Sombras metido a garotão. 

Nunca gostei de personagens com personalidades como a de Jace, achando-se superior a tudo e a todos, e, coitado de você se contraria-lo. Mas na realidade, Jace, possui um passado tão obscuro e vazio que faz com que queiramos segurá-lo fortemente e consola-lo, mas minutos depois enche-lo de socos e ganchos de direita. O lance oito ou oitenta que falei. 
Também tem o Simon, o garoto romanticamente detonado pela melhor amiga e um nerd assumido. Também faz parte de uma banda, cujo nome anda esta a ser definido, com outros amigos em comum.
Também temos Izzy, a Caçadora de Sombras forte, brava e destemida. Mas que ao mesmo tempo torce por uma vida normal: namorado, escola e outras coisas mais. Izzy é a irmã mais nova de Alec, que em todo o livro, foi o meu preferido. 
Alec tem todo um instinto protetor para com aqueles que gosta, e sempre que possível, tenta ajudar, por mais que nunca tenha sujado as mãos com sangue. Alec também esconde um amor fervoroso por Jace.

Eu poderia ficar falando a vida toda sobre os pontos positivos do livro, mas eu sei que também preciso reservar um espaço para as criticas, por que, por mais perfeito que seja um livro, nunca nada é 100%.

Em alguns momento eu lia uns trechos que... não conseguia ver sentido em eles estarem ali. Não via uma necessidade de precisar lê-los, ou pelo menos não naquele momento. Isso eu nunca saberei. 
Vocês podem ter percebido que eu não inclui Clary nas citações positivas acima, isso por que ela não é um ponto positivo meu. 
A autora desenvolveu personalidades magníficas para a imensa maré de personagens que ela tinha disponível em seu leque de opções. E a da Clary não me agradou em nada. Ela é uma personagem que faz o que acha ser certo, quando acha certo e como acha certo. Suas escolhas, muitas vezes precipitadas, acabam colocando muitas pessoas em uma saia justa, na falta de termo melhor. Não gostei da protagonista do livro, ela é muito infantil as vezes e bate o pé quando é contrariada. 

Mas apesar dos pesares, é uma personagem que tem a alma tipicamente na arte. Leitora nata e uma excelente desenhista. Gosto desse ponto em personagens.


Melhor quote: “O menino nunca mais chorou e nunca mais se esqueceu do que aprendeu: que amar é destruir e que ser amado é ser destruído.” — Cidade dos Ossos, Jace Wayland


~ Vitor Iury Neves

You Might Also Like

4 comentários

  1. Uau, não sabia que você conhecia a série há tanto tempo, Victor!
    Ela é sem dúvidas uma de minhas favoritas, apesar de alguns errinhos pelo caminho. Também não gostei tanto da Clary no primeiro livro, mas acho que ela amadurece bastante ao decorrer das sequências. ´
    Sua resenha ficou ótima!

    Beijos, Gabi Prates
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sim Gabi. Obrigado pelo elogio, isso ajuda muito, saber que estamos fazendo a coisa certa. Eu concordo que a Clary amadureça durante a sequencia da saga, mas vamos combinar, ela é bem chatinha no 1. rs'

      Att.

      Excluir
  2. Estou louca para ler.....subindo pelas paredes. Só falta eu ganhar na megasena para comprar logo todos os volumes da série. :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que se eu ganhasse na megasena, me mudaria diretamente para lá, EUA, como queria. Ter os livros fresquinhos logo após o lançamento oficial. Mas vale muito apenas investir nesta coleção. Será uma excelente aquisição.

      Att,
      V. I. Neves

      Excluir

Olá você! Não esqueça de postar o link do seu blog aqui nos cometários para que nós também possamos dar uma visitada no seu. Okay?!

Atenciosamente,
Solstício & Equinócio