Resenha: Cores de Outono - Keila Gon

10:30:00

"Sentia-me adormecida, como uma árvore no outono, quando o destino mostrou novas cores, novas possibilidades. Ele colocou em meu caminho um cavalheiro sombrio, um amor improvável. E entrei em seu mundo inimaginável, desafiador, imprevisível... mágico! Com todas as definições reais e irreais da palavra. E agora tenho novos medos, muito mais perigosos. Preciso proteger as pessoas que amo, enfrentar sombras, magos, elfos... mas também aprender a confiar e não desistir. Pareço louca ao admitir que tudo isso seja real, mas o calor que aquece meu peito só cresce, mostrando que estou mais louca ou mais apaixonado do que jamais imaginei um dia." (Prólogo)




ATENÇÃO, o texto a seguir pode conter spoilers.

Confesso que este livro estava estagnado na minha estante há um certo tempo, desde o momento em que conheci o trabalho da Keila e me interessei pelo mesmo. Eu estava um pouco receoso em ler este livro, por achar que poderia ser só mais um YA de Ficção como qualquer outro. Santa ingenuidade. Cores de Outono foi lido devido ao Projeto Literatura Rosa, que vocês podem obter mais informações clicando aqui. Esses últimos sete dias foram voltados para a leitura de Nacionais, e estou feliz em dizer que me apaixonei por mais uma autora brasileira.

O que eu já posso adiantar é que o livro me proporcionou uma onda muito grande de sentimentos, muitos nos quais eu nem sabia que os tinha. A estória é envolvente e, definitivamente, eletrizando e instigadora. A cada novo capítulo, uma nova surpresa, e isso acabou me dando duas noites má dormidas. Mas acho que valeu o esforço.

O livro nos traz a tona a jovem personagem Melissa Wels, de 21 anos, que se vê perdida mediante aos últimos acontecimentos de sua vida. Logo nos primeiros monólogos no livro nós ficamos sabendo que, infelizmente, sua mãe e padrasto, sofreram um acidente que custou suas vidas, e isso acaba fazendo com que Melissa assuma responsabilidades muito maiores do que jamais imaginou. Ela se torna responsável pela criação e proteção de sua meia irmã caçula, Alice.

Por esse motivo Melissa acaba optando por voltar a morar em sua antiga cidade natal, Campo Alto, junto ao seu avô, George Wels, pessoa por quem possui um alto apresso (um personagem que eu gostei muito, particularmente falando), e que gentilmente chama de Opa. Um turbilhão de lembranças e reencontros começam a surgir desde de seu regresso a Campo Alto, e assim como recordações passadas, muitas novidades também surgem. Vincent Dippel é uma delas. E é justamente neste novo cenário que Melissa conhecerá um mundo mágico, fascinante e atordoante. Literalmente.

Okay, confesso que nesse momento eu senti uma breve deslizada na estória, o que passou bastante rapidamente, vide que a autora não deixou o fluxo do livro estagnar por causa de um suposto romance secundário. E isso foi magicamente sagaz e astucioso. Então existe muito mais por detrás desse romance do que apenas floreios e borrões. Existe um mistério muito maior pairando mediante a todas as estórias paralelas a Melissa. Mas lembre-se: "Nada esta tão ruim que não possa piorar.". Além de ter que lidar com todos os seus problemas, que não são poucos, o pior acontece, e ela precisa descobrir os segredos que rondam esse homem estranhamente enigmático pelo qual esta apaixonada. Mas ao descobrir que sua irmã caçula esta envolvida de alguma forma, ela acaba adentrando em um mistério ainda mais profundo e assustador.

Esse foi um daqueles livros que quanto mais você lê e vai descobrindo mais sobre determinados personagens, mais você se apaixona por eles e pelo enredo. Lembram que comentei sobre o Opa? Então, que construção bacana de personagem. Também posso citar a desconstrução ideológica do Vincent. E um dos pontos mais interessantes, não só do enrendo, mas da narrativa, é que a Keila não permitiu que o livro caísse, em momento algum, no clichê e na monotonia. As descrições de personas, locações e situações foram tão ricas em detalhes que fizeram da narrativa algo rápida e intensa.

Cores de Outono é um YA contemporâneo de Ficção surpreendente, cheio de intrigas, romances, mistério, magia e muito mais. Posso dizer que Keila foi uma das melhores descobertas que eu fiz durante esse ano de 2015, e deveras estou ansioso para ler a continuação dessa obra incrível, Sombras da Primavera.

~ Vitor Iury Neves

Nota: 4,0

You Might Also Like

0 comentários

Olá você! Não esqueça de postar o link do seu blog aqui nos cometários para que nós também possamos dar uma visitada no seu. Okay?!

Atenciosamente,
Solstício & Equinócio